Ads 468x60px

12/04/2011

A sua saúde começa no supermercado!

Não há dúvidas de que a alimentação está diretamente ligada com a saúde! Por isso, é fundamental a escolha correta dos alimentos. Porém, ainda existem dúvidas e tentações quando se vai a um supermercado, que acabam contribuindo para uma alimentação desequilibrada.

Nove regrinhas básicas antes de começar a encher o carrinho:

1. Antes de tudo, é necessário escolher corretamente o estabelecimento para as compras. Deve ser um local de confiança, escolhido pela limpeza, higiene e aspecto geral.

2. Quando se dirigir a um supermercado, esteja com uma lista de compras em mãos com todos os alimentos realmente necessários, pois isso diminui o tempo gasto, evita compras fora do recomendado para sua saúde, supérfluas ou mesmo desperdícios. Sem a lista aumentam as chances de você comprar alimentos que já tem em casa e não conseguir consumi-los dentro do prazo de validade. Lembre-se de verificar sempre a data de validade dos produtos antes de adquiri-los.

3. Não vá às compras com fome, pois a fome interfere negativamente na escolha dos alimentos. Evite passar pela seção de doces, salgadinhos, bebidas e guloseimas em geral, para não cair em tentação, pois como diz o ditado "o que os olhos não veem, o estômago não pede".

4. Inicie pelos produtos não perecíveis (arroz, feijão, açúcar), deixando os resfriados (leite, iogurte, queijos) e congelados (frango, carnes congeladas, polpa de frutas) por último, porque os resfriados e congelados devem ficar o menor tempo possível fora da refrigeração, a fim de evitar aumento da temperatura e contaminação.

5. Ao adquirir produtos congelados, é importante verificar a quantidade de gelo presente nas embalagens. Se um frango congelado, por exemplo, que é vendido por quilo, está cheio de gelo, é sinal que você está comprando gelo a preço de frango. Outro fator importante é verificar se não há água condensada (suor) nas embalagens (resfriados e/ou congelados), ou se os congelados estão ligeiramente descongelados, o que indica variações na temperatura. É importante se atentar para isso, pois alguns estabelecimentos desligam os freezers durante a noite, visando economia de energia, mas esquecem que isso pode comprometer a qualidade dos alimentos.

6. A leitura de rótulos é importante, pelo fato de algumas embalagens conterem informações que induzem o consumidor ao erro. Algumas marcas de biscoitos recheados indicam 0g de gordura trans, mas não deixam claro que estão se referindo à porção e que este é um valor arredondado, e  não diz respeito ao pacote. Outro exemplo que requer atenção é quando uma marca pode ter maior oferta de nutrientes do que outra. De acordo com a marca, o teor de fibras em barras de cereais, por exemplo, variam de 0 a 7g.

7. Antes de selecionar alguma embalagem, certifique-se que ela está íntegra. Não compre embalagens amassadas, enferrujadas, perfuradas ou rasgadas, pois o conteúdo pode estar comprometido.

8. É importante selecionar as frutas e hortaliças de sua preferência, mas atente-se para as da safra, por três motivos: são mais fáceis de serem encontradas, possuem preços mais acessíveis, diversificação do cardápio e, o mais importante, por oferecerem maior quantidade de micronutrientes.

9. Planeje o momento da compra para que ela possa ser feita com calma e assim, tornar-se agradável.

A mudança de hábitos é um processo gradativo, mas a seleção dos alimentos que estarão em sua mesa começa no supermercado. Seguir essas regras auxiliará você em sua dieta e garantirá uma vida cheia de saúde!

Fonte: Portal Nutrição em Foco
Escrito por Apoena Mendonça.

1 comentários:

Nut. Laila Biancardini disse...

Isso é uma ferramenta valiosa para quem está começando uma dieta! =)